Zindanfel, why not?

Foi um colega que numa viagem à América Central me apresentou esta casta. Visitamos vários restaurantes em que a carne grelhada ditava as suas leis e por isso vinhos da casta Zinfandel passavam invariavelmente pela escolha para acompanhar as refeições.

Conta a história que esta casta é originária de Itália sendo posteriormente trazida para os EUA, e até Jancis Robinson do alto da sua sabedoria, afirma num dos seus livros que que a casta Tribidrag (Croácia) seria a “mãe de todas” (Crljenak Kastelanski, Primitivo, Zinfandel). O que é certo, é que 90% da produção mundial de Zinfandel é feita nos Estados Unidos. Por isso deixemo-nos de palavreado e vamos ao que interessa!

pork ribsClaro que em viagem, quando provamos o desconhecido, tudo fica muito melhor do que realmente é, e por isso resolvi comprar mais vinho desta casta para com amigos fazer o teste final. Aqui o segredo era escolher a comida, e por isso decidi fazer a harmonização com costelinhas ao molho barbecue. Esta casta com toques aveludados, boa acidez e taninos bem equilibrados, possui uma particularidade que fez com que escolhesse este e não outro prato para harmonizar: O seu toque adocicado bem balanceado. Com o molho barbecue fez as delícias de todos.

Claro que todos temos as nossas referências, o nosso estilo e maneira de olhar para o vinho, mas quando um prato e um vinho são escolhidos numa lógica plena de harmonia, vinho e prato são vistos como um todo e no fim da noite o equilíbrio nota-se nos comentários de despedida: Grande jantar!

Ainda sem comentários

Deixar uma resposta